Descrição

No plano lendário, há quem pretenda associar os Açores à Atlântida, mítico reino insular citado por Platão. Já num plano histórico, encontram-se alusões a nove ilhas em posições aproximadas das açorianas no oceano Atlântico, em livros e mapas cartográficos desde meados do século XIV. Mas é com a epopeia marítima portuguesa, liderada pelo Infante D. Henrique, que os Açores entram de forma definitiva no mapa da Europa. Desconhece-se se terá sido Diogo de Silves, em 1427, ou Gonçalo Velho Cabral, em 1431, o primeiro navegador a atingir o arquipélago. A origem do nome Açores é igualmente ponto de várias teorias.

O povoamento estende-se ao longo dos séculos XV (grupos oriental e central) e XVI (grupo ocidental). Judeus, mouros, flamengos, genoveses, ingleses, franceses e escravos africanos unem-se à gente de Portugal Continental para enfrentar os duros obstáculos da tarefa.

A empreitada épica forja um povo que, ao longo de séculos, resiste a erupções vulcânicas e terramotos, isolamento, invasões de piratas, guerras políticas, doenças infestantes. A resistência ao domínio espanhol na crise de sucessão dinástica de 1580 e o apoio à causa liberal na guerra civil (1828-1834) são reveladores da coragem dos açorianos. Já no século XX, esta bravura sobrevive na epopeia baleeira, quando os homens se lançam em pequenos botes de madeira para o confronto no imenso mar azul com os cachalotes agigantados.

(retirado de www.visitazores.com)

As nove ilhas do Arquipélago dos Açores são todas de origem vulcânica e encontram-se em pleno Atlântico Norte, dispersas ao longo de uma faixa com cerca de 600 km de extensão da Ilha de Santa Maria à Ilha do Corvo e sensivelmente entre 37° e 40° de latitude norte e 25° e 31° de longitude oeste. Residem 246 772 pessoas (dados de 2011) neste território insular de 2 325 km2, que está a uma distância de 1 600 km do continente europeu e 2454 km do continente norte-americano (Canadá).

As ilhas do arquipélago foram divididas em três grupos geográficos: o Grupo Oriental, composto por Santa Maria e São Miguel, o Grupo Central integra as ilhas Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, e o Grupo Ocidental constituído pelas ilhas Corvo e Flores. Os Açores, juntamente com os arquipélagos da Madeira, Canárias e Cabo Verde definem a região biogeográfica da Macaronésia, designação que significa “ilhas afortunadas”, para quem as habita e quem as visita.

(retirado de www.visitazores.com)

Extra info:

O ecossistema marinho dos Açores é tradicionalmente denominado de Mar Profundo. Esta designação resulta das características oceânicas (a região nerítica é muito diminuta ou ausente) do arquipélago constituído de nove ilhas isoladas, rodeadas por mar quase sem plataforma continental e com uma profundidade média de 3000 metros. As principais estruturas físicas que se encontram neste ecossistema, para além das ilhas, são a dorsal média atlântica, os montes submarinos e as fontes hidrotermais.

O ponto mais alto do arquipélago situa-se na ilha do Pico – e daí o seu nome, a Montanha do Pico – com uma altitude de 2352 metros. A orografia açoriana apresenta-se muito acidentada, com linhas de relevo orientadas na direção este-oeste, coincidentes com as linhas de fartura que estão na génese das ilhas. Este arquipélago faz parte da cordilheira submarina que se estende desde a Islândia para Sul e Sudoeste, com orientação sensivelmente paralela à inflexão das costas continentais.

A origem vulcânica dos Açores tem a sua expressão máxima na ilha de São Miguel, no famoso Vale das Furnas e teve a sua mais recente atividade terrestre no Vulcão dos Capelinhos, na Ilha do Faial, em 1957-1958. No mar, a última erupção verificou-se ao largo da Serreta (ilha Terceira) em 1998-2000.

(FC.ID team)

Os Açores são desde 1976 uma região autónoma incluída na República Portuguesa. A Região tem um governo próprio e que funciona com uma dilatada autonomia legislativa, alicerçada no Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores. Os órgãos de Governo são a Assembleia Legislativa, o Parlamento composto por 57 deputados eleitos por sufrágio universal e direto cada quatro anos. O Governo Regional é composto por um presidente de Governo, um vice-presidente, e por sete secretários regionais.

A economia açoriana baseia-se principalmente na agricultura (incluindo a produção de leite), e na pesca (Petit e Prudent, 2008). O turismo começou a crescer em meados da década de 1990 e tem vindo a tornar-se um importante setor económico, sendo que, segundo as últimas estatística, este setor cresce a taxas superiores a 20% (SREA, 2017). As diversas atividades recreativas e de lazer costeiras são as principais atrações turísticas, onde se enquadram atividades com a náutica de recreio, e as atividades marítimo-turísticas (e.g. turismo de cruzeiros, mergulho, observação de baleias e golfinhos, natação com golfinhos, pesca desportiva) e turismo de natureza (e.g. caminhadas) (Bentz et al., 2016a, Bentz et al. 2016b).

(FC.ID team)

Informação disponível em: http://www.azores.gov.pt/Gra/srrn-ambiente/menus/secundario/PRAC/

Setores da Economia Azul

As diversas atividades recreativas e de lazer costeiras são as principais atrações turísticas, onde se enquadram atividades com a náutica de recreio, e as atividades marítimo-turísticas (e.g. turismo de cruzeiros, mergulho, observação de...

View More